segunda-feira, 20 de julho de 2009

Poema de Raimundo de Moraes conquista prêmio OFF FLIP 2008

"O meu Cristo
grita palavrões
e quando me fode
eclodem aleluias.
Lambo como hiena
seu corpo de chagas.
Mostro a língua
como naja."
(TEREZA EM ÊXTASE, fragmento)
Com versos iconoclastas desta natureza, o poema "Tereza em Êxtase", do poeta pernambucano Raimundo de Moraes, conquistou o prêmio OFF FLIP 2008, categoria Nacional - Exterior. O poema está incluído no seu livro, ainda inédito, intitulado TRÍADE, composto por "Atirem a pedra", "Ciclo" e "Delivário de amor e morte - opus nefandus". Acessem o jornal de literatura do Brasil - RASCUNHO (http://xrascunho.rpc.com.br ) e leiam, na seção Dom Casmurro / Poesia, o poema "Tereza em Êxtase", assinado por Aymmar Rodriguéz (um dos pseudônimos de Raimundo de Moraes). Também jornalista e publicitário, o poeta é um dos redatores da revista eletrônica pernambucana INTERPOÉTICA (www.interpoetica.com)

Nenhum comentário: