terça-feira, 21 de março de 2017

"V Festival RioMar de Literatura" homenageia Joaquim Cardozo e Hermilo Borba Filho










"V Festival RioMar de Literatura" (folder)
- Dias 28 e 29 de março 2017 - 
RioMar, Recife   



          O RioMar e a Academia Pernambucana de Letras homenageiam dois grandes talentos pernambucanos da Literatura Brasileira : o poeta, contista, dramaturgo e engenheiro Joaquim Cardozo, e o dramaturgo, tradutor, encenador, romancista, contista, jornalista e professor Hermilo Borba Filho.   

         O teatro do Shopping RioMar abre as suas portas, com entrada franca para o público interessado, nos dias 28 e 29 deste mês de março, durante a tarde, a partir das 14h30m.,para palestras de João Denys, Lourival Holanda, Paulo Andrade, José Mário Rodrigues, Marcus Accioly, e amostragem teatral com o grupo Dispersos Cia. de Teatro, no primeiro dia, sobre Joaquim Cardozo; e, no segundo dia,serão apresentadas palestras de Leda Alves, Raimundo Carrero, Roberto Mota, Luís Reis, Lailson Holanda, Luzilá Gonçalves e amostragem teatral com o grupo Dispersos Cia. de Teatro, sobre Hermilo Borba Filho.  O "V Festival RioMar de Literatura" encerra as atividades, da tarde do dia 28, com um show do músico e compositor Cláudio Almeida e da cantora Beth Coelho; no final da tarde do dia 29, o show será do cantor, ator e compositor Moacyr Franco.    

               A presidente da Academia Pernambucana de Letras, Dra. Margarida Cantarelli, saudará o público presente e os convidados.  Na quarta-feira, dia 29, a Secretária de Cultura do Recife, Leda Alves, e os escritores Raimundo Carrero e Roberto Mota, vão destacar em suas palestras,  o Centenário de Nascimento de Hermilo Borba Filho (1917 - 2017), neste Festival que inicia uma série de homenagens ao escritor pernambucano, no seu Estado e em outros Estados do Nordeste, até o mês de julho de 2018.  






domingo, 12 de março de 2017

CEPE lança conjunto de obras sobre a Revolução de 1817 : "A única revolução brasileira digna desse nome" (Oliveira Lima)







HISTÓRIA DA REVOLUÇÃO 
DE PERNAMBUCO EM 1817
(capa),  
de Francisco Muniz Tavares 



OS DOIS PRIMEIROS LIVROS DA COMPANHIA EDITORA DE PERNAMBUCO - CEPE SOBRE O EPISÓDIO HISTÓRICO, SENDO UM DELES ESCRITO POR UM DOS PARTICIPANTES, SERÃO LANÇADOS ÀS 17 HORAS DESTE DOMINGO, 12 DE MARÇO,
 NO MUSEU DA CIDADE DO RECIFE 
(PRAÇA DAS CINTO PONTAS, BAIRRO DE SÃO JOSÉ) 



          Considerada pelo historiador Oliveira Lima "a única revolução brasileira digna desse nome", a Revolução Pernambucana de 1817, apesar de ter concorrido fortemente para a ideia de um Brasil independente e soberano e para a implantação de uma nova ordem política e social, ainda não tem, em termos nacionais, recebido o reconhecimento que merece a sua importância histórica.  

          Colaborando para tornar esse episódio histórico mais conhecido e valorizado, a CEPE lançará um conjunto de obras ao longo deste ano, entre as quais estão novos títulos e livros raros.  Entre as obras há muitos anos fora de catálogo figura HISTÓRIA DA REVOLUÇÃO DE PERNAMBUCO EM 1817, de Francisco Muniz Tavares, religioso que participou ativamente da insurreição, o que resultou em muitos meses de prisão.  Lançado originalmente em 1840, o livro tem notas do historiador Oliveira Lima.  

      Na relação dos inéditos está ABCdário DA REVOLUÇÃO REPUBLICANA DE 1817, produzido em parceria pela CEPE e a Prefeitura do Recife e organizado por Maria de Betânia Corrêa de Araújo, diretora do Museu da Cidade do Recife, onde os dois livros serão lançados neste domingo. Antes dos lançamentos, haverá, às 16 horas, a abertura da exposição "1817 - Revolução Republicana", ação conjunta do Museu e do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano (IAHGP), e também a apresentação especial da Suíte do Bicentenário da Revolução de 1817, composta por Múcio Callou. 



______________________________________
(Texto : COMUNICAÇÃO CEPE 
  - comunicacao.cepe@cepe.com.br) 


quinta-feira, 2 de março de 2017

CASA DA PALAVRA DE HERMILO : Site será lançado em abril / 2017








A PALAVRA DE HERMILO 
(capa do livro lançado pela CEPE, 
no Recife, em 2007).
 Inspirou a criação do Site     




          Entre as homenagens ao Centenário de Nascimento do Escritor Hermilo Borba Filho (1917 - 2017), será lançado, na última semana do próximo mês de abril, o Site CASA DA PALAVRA DE HERMILO, com incentivo do Funcultura / Fundarpe / Secretaria de Cultura / Governo do Estado de Pernambuco.  Serão realizados dois lançamentos, com exposição multimídia e palestra : o primeiro, em Palmares, sua cidade natal, e, o segundo, no Recife, sua "segunda pátria".  

           Idealizado para manter a vida e a obra do escritor pernambucano "nas vias abertas diariamente na Internet e acessíveis para leitores em todo o mundo", afirma o escritor e editor Juareiz Correya, coordenador de conteúdos do Site, CASA DA PALAVRA DE HERMILO divulgará livros publicados e inéditos (estudos, peças teatrais, contos, romances), um "Jornal de Hermilo", de crônicas, reportagens e artigos publicados em jornais e revistas de vários Estados, desde a década de 1940, e dois menus muito especiais : "Hermilo em outras palavras", com destaque para ensaios, artigos, reportagens, textos publicados ou inéditos sobre a vida e a obra do escritor; e "Blogs Amigos", um espaço aberto para familiares, poetas, ficcionistas, artistas cênicos, visuais e plásticos, jornalistas, editores, críticos e professores que conviveram com Hermilo, em Palmares, no Recife, e nas capitais dos Estados de São Paulo, Paraíba, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.      


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

AMERIC'AMAR, de Carlos Seixas








Minha'América 
herege no ar 
veste a roupa 
vem cá bailar  


Mostra a raça 
esteio deste nome 
fome do teu ardor  


E o sonho 
se realizar 
quero o mundo 
a te amar  


Ereta a forma 
ao te esculpir 
o sonho 
em realidade 
há de vir     



_________________________________________________
CARLOS SEIXAS me enviou este poema, 
 há poucos dias, com a informação 
de que é "baseado em Americanto Amar 
América", meu poema lançado no Recife em 1975.
O poeta é amazonense, de Manaus, 
e vive há um bom tempo no Recife, onde estudou
 na Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. 
Escreve poesia há mais de 30 anos.  

domingo, 19 de fevereiro de 2017

PEQUENAS HISTÓRIAS PEQUENAS, de Juareiz Correya (texto de Albuquerque Pereira)





PEQUENAS HISTÓRIAS
 PEQUENAS 
(ebook), de Juareiz Correya  



     Cada qual a mais fornida, essas Pequenas Histórias Pequenas poderiam ser chamadas de "Grandes Histórias Pequenas", porque são narrativas tão breves quanto ricas em estilo e conteúdo.  

          O jeito saboroso que tem o autor de intercalar frases transmuda cada descrição numa espécie de tela de cores e sons em movimento.  

        O coloquial preside sua linguagem, impressionante também pela precisão.  Em "A Vingança", por exemplo, Juareiz não se contenta em dizer que "todos morreram". Ele afirma que "não escapou uma só pessoa" e reafirma, em seguida, que "não ficou um só vivente". Depois disso não resta nenhuma dúvida de que "a cidade foi completamente destruída". 

      De repente dana-se Juareiz a inventar textos e contextos fabulosos, onde as palavras mais surpreendentes criam situações de quebra-cabeça para um leitor desprevenido do dom de lidar, num mesmo escrito, com famílias tipográficas de tamanha variedade de feições e corpos.  

         Por aí se vê  que não é com Juareiz a escrita bem-comportada, insossa, repetitiva.  Antes de tudo ele é um novidadeiro e daí o seu reconhecido ascenso na cena literária de Pernambuco, uma escalada que sabe aos seus imortais conterrâneos Ferreira - de "Oropa, França e Bahia" - , e Hermilo Borba Filho - "Um Cavalheiro da Segunda Decadência" -, isto para falar só dos já encantados.   

          Enfim, Juareiz é uma das vozes da inteligência palmarense que, irmanadas em coro, falam de Palmares para o mundo... 



______________________________________________________
ALBUQUERQUE PEREIRA  é jornalista, com uma 
longa experiência no rádio e na televisão pernambucana, 
poeta, contista e memorialista. Prepara o lançamento, 
em breve, do seu primeiro ebook : 
ORAÇÃO PELO ÍNDIO (Poema Brasileiro), o primeiro 
título da sua tetralogia de poesia épica,  iniciada 
no século passado. 


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

CEPE lança "Frevo Memória Viva" com biografias de Ademir Araújo e Claudionor Germano






(Livro de José Teles) 



(Livro de Carlos Eduardo Amaral) 



          Hoje, 9 de fevereiro, é DIA DO FREVO !  E a Companhia Editora de Pernambuco - CEPE, da Secretaria da Casa Civil / Governo do Estado de Pernambuco, faz a festa  em grande estilo, promovendo o lançamento das biografias de dois importantes nomes da nossa cultura, ícones da história e da resistência desse que é o mais genuíno dos gêneros musicais pernambucanos : MAESTRO FORMIGA - FREVO NA TEMPESTADE, do jornalista e crítico musical Carlos Eduardo Amaral, e CLAUDIONOR GERMANO - A VOZ DO FREVO, do jornalista e escritor José Teles.  Os livros serão lançados, nesta quinta-feira, em tarde de autógrafos, a partir das 15 horas, no Paço do Frevo (Bairro do Recife Antigo, Recife, PE), com apresentação especial da Orquestra Popular do Recife.  Os homenageados são "Patrimônios Vivos de Pernambuco".  

          A Coleção Frevo Memória Viva, organizada pela CEPE, chega para contribuir no fomento de uma literatura específica do frevo.  Já estão programadas também as biografias do Maestro Duda e de Getúlio Cavalcanti.  

(Informações da Assessoria de Imprensa / CEPE) 

          

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

"FESTIVAL LITERÁRIO DA MATA SUL DE PERNAMBUCO" não será realizado em Palmares







HERMILO BORBA FILHO 
(Contracapa do livro 
"Sete Dias a Cavalo") 
- Porto Alegre, RS, 1975




          Idealizado para realização em homenagem ao Centenário de Nascimento do Escritor Hermilo Borba Filho, em Palmares (PE), neste ano de 2017, o FESTIVAL LITERÁRIO DA MATA SUL DE PERNAMBUCO (FestSul - PE) não será realizado na  cidade natal (Palmares) deste escritor que a projetou, nacional e internacionalmente, em romances e contos publicados no Brasil, França e Argentina, na segunda metade do Século 20.  

          A decisão é do idealizador do projeto, o escritor e editor palmarense Juareiz Correya, ex-presidente da Fundação Casa da Cultura Hermilo Borba Filho, da Prefeitura Municipal dos Palmares,  em períodos das administrações de Luís Portela de Carvalho (1984 a 1987) e de Francisco de Assis Rodrigues (1997 a 2004). Ele informa que está adiando o FestSul - PE para setembro de 2018, a ser realizado em outro município da Mata Sul e em homenagem a outro escritor da região.  

          "A nossa Mata Sul é literariamente rica e o FestSul - PE tem o objetivo de relevar os seus mais destacados criadores. Infelizmente, no ano do Centenário de Nascimento de Hermilo, o projeto não poderá ser realizado na sua cidade natal", lamenta o autor do projeto de criação (em 1983) da Fundação Casa da Cultura Hermilo Borba Filho, da Prefeitura Municipal dos Palmares.