sábado, 21 de abril de 2012

ABRIL (fragmento), de Daniel Lima





Abril não tem começo
         mas não é infinito. 
Se você diz : "É abril !"
                 abril começa
(mesmo que seja julho). 

Abril é mais que um mês 
           é uma visão de vida
                   um modo de sentir 
           histriônico e vadio. 

Abril dá cambalhotas 
               faz piruetas
e é todo um circo.

...........................................


(Transcrito do Calendário e Agenda  CEPE 2012)


______________________________________
Fragmento do poema "Zodíaco",
do livro POEMAS, de Daniel Lima  -
Companhia Editora de Pernambuco - CEPE/
Secretaria da Casa Civil /
Governo de Pernambuco, Recife, PE, 2010.