quarta-feira, 21 de março de 2012

MARÇO (fragmento), de Daniel Lima





Março vem
        quando menos se espera.



Março é pássaro avoante 
         é ave de arribação.
Há de repente uma escuridão no céu
               como de chuva urgente.
         Levantam-se as cabeças.
         Não há nuvens de chuva,
         não é escuro do ar.
São pássaros que passam em revoada,
                é março que flutua,
         é março no teu tempo e no teu céu.


(Transcrito do Calendário e Agenda CEPE 2012)



___________________________________________
Fragmento do poema "Zodíaco",
do livro POEMAS, de Daniel Lima -
Companhia Editora de Pernambuco - CEPE /
Secretaria da Casa Civil / Governo de Pernambuco,
Recife, PE, 2010.