quarta-feira, 5 de setembro de 2012

POESIA VIVA DO RECIFE : "Poema suspenso dentro do Recife", de Juareiz Correya





Moro no Alto Recife
libertário como todo nativo 
de nuvens concretas que as cores sangram
num canto edificado
sem margens e rios 
ruas me habitam sem medo
árvores abrem portas e janelas 
e a cidade tem mais igrejas 
do que as 365 igrejas da Bahia 
todos os dias as formas ganham sonhos 
a sorte é um poema experimental de Deus 
nas paredes aéreas do meu bairro
antigo como a história de ontem
e o menino que fala por mim
na várzea urbana do meu cérebro
além deste lugar a cidade é uma festa 
fabricada como um carnaval 
e eu nunca poderei escrever sobre a tristeza
porque no Alto Recife onde moro 
o mar se enche de céu
e o sol abraça todo mundo
sem hora marcada  


(Da antologia POESIA VIVA DO RECIFE)



________________________________________
Transcrito da AGENDA CULTURAL
- Setembro 2012 -
Seção "Literatura"
- Prefeitura do Recife /  Secretaria de Cultura /
Fundação de Cultura Cidade do Recife
http://www.recife.pe.gov.br/agendacultural/



terça-feira, 4 de setembro de 2012

SETEMBRO (fragmento), de Daniel Lima





Setembro é frágil como porcelana.


            Sua fragilidade é sua força.
                   Sua secreta força.
                   Sua ostensiva beleza.


Setembro dorme todo setembro. 
     Seu sono tem um  sonho
                        que ele não revela. 
     (Só muito depois,
                  talvez nos fins de dezembro). 


Mas o seu sonho é azul,
     sabe-se por seu sorriso. 


..............................................................


(Foto : Léo Caldas)


__________________________________________
Transcrito do Calendário e Agenda CEPE 2012 -
Companhia Editora de Pernambuco - CEPE /
Secretaria da Casa Civil / Governo de Pernambuco
- Recife (PE), 2012
http://www.cepe.com.br