terça-feira, 28 de julho de 2009

SEMANA HERMILO BORBA FILHO - Ano 8

Do dia 30 deste mês ao dia 1 de agosto, o Centro Apolo-Hermilo, do Recife (bairro do Recife Antigo), realiza a 8a. edição da SEMANA HERMILO BORBA FILHO, coordenada pela diretora Lúcia Machado. Este ano a Semana releva o tema "Hermilo Borba Filho e a dramaturgia : Diálogos Pernambucanos", para que, segundo a diretora, "especialistas, estudiosos de importantes dramaturgos produzam artigos examinando pontos de contatos, e também de afastamentos, entre o teatro produzido pelo autor que estuda e o pensamento teatral de Hermilo".
A programação apresenta palestras e espetáculo teatral (no final de cada palestra) no Teatro Hermilo Borba Filho que, junto com o Teatro Apolo, constitui a estrutura do Centro Apolo-Hermilo do Recife :
Quinta-feira, dia 30/julho, às 19 horas, no Teatro Hermilo Borba Filho, a palestra Hermilo Borba Filho e a dramaturgia moderna em Pernambuco, proferida por Luís Augusto Reis; na sexta, dia 31/julho, Hermilo Borba Filho e Joaquim Cardozo - Excelências Marítimas : O Capataz de Salema e A Barca de Ouro, palestra de João Denys Araújo Leite; e no sábado, dia 1/agosto, a palestra Hermilo Borba Filho e Luiz Marinho, de Anco Márcio Tenório Vieira.
O espetáculo teatral - THE NAME (Elogio em um ato) - apresentado depois de cada uma das três palestras é um monólogo, escrito por Luís Augusto Reis, inspirado no pensamento teatral de Hermilo Borba Filho, dirigido por Antonio Cadengue.
Hermilo Borba Filho, um dos nomes mais atuantes do teatro brasileiro, foi ator, dramaturgo, encenador e criador de dois grupos teatrais, ao lado de Ariano Suassuna e amigos, que fizeram história em Pernambuco : o TEP - Teatro do Estudante de Pernambuco e o TPN - Teatro Popular do Nordeste. Notabilizou-se, também, como jornalista e ficcionista. Um nome importante no cenário da arte pernambucana e brasileira. A realização anual da SEMANA HERMILO BORBA FILHO, mesmo ainda limitada ao Recife (é reconhecido o seu valor no Nordeste e no Brasil) tem o mérito de projetar o conhecimento da sua vida e da sua obra com informações atualizadas para as novas gerações.
Com Hermilo é assim : quem não conheceu, ama ; quem já conhece, vai amar ainda mais.

2 comentários:

Anônimo disse...

Mesmo distante do Recife, gosto de saber que o escritor é sempre lembrado.
Conheci a obra de Hermilo apenas há alguns anos, mas identifiquei-me com sua linguagem.
Parabéns pela iniciativa.
Claudete F. Richieri/SP

amaya disse...

Beleza Juareiz, abraço certo

Lucila