terça-feira, 27 de outubro de 2009

CEPE lança "Eça de Queiroz - Agitador no Brasil", de Paulo Cavalcanti

Neste ano em que completou o seu aniversário de meio século de edição, o livro EÇA DE QUEIROZ - AGITADOR NO BRASIL, de Paulo Cavalcanti, foi lançado, em 4a. edição revista e aumentada, quarta-feira passada, dia 21 de outubro, às 19 horas, no auditório da Livraria Cultura (Rua Madre de Deus, s/n, Recife Antigo, Recife, PE), com palestra do jornalista e escritor Mário Hélio, presidente do Conselho Editorial da CEPE, e show especial do Trio Saracotia, do Conservatório Pernambucano de Música.
O livro aborda o momento crucial de 1871, marcado por crises políticas e pela grande insatisfação com o monopólio português do comércio, quando Eça de Queiroz e Ramalho Ortigão, editores da publicação satírica portuguesa As Farpas, transformaram uma excursão de Dom Pedro II, o imperador brasileiro, num grotesco espetáculo de circo, caricaturando tudo o que o monarca fizera ou dissera.
A publicação da Companhia Editora de Pernambuco - CEPE / Secretaria da Casa Civil / Governo de Pernambuco, com projeto gráfico de Moema Cavalcanti, filha do escritor, designer de projeção nacional, apresenta textos de abertura de Nagib Jorge Neto , jornalista, ficcionista e biógrafo do autor, e do cronista e ensaísta Dagoberto Carvalho Jr., presidente da Sociedade Eça de Queiroz, do Recife, fundada por Paulo Cavalcanti, falecido na capital pernambucana no ano de 1995, ao completar 80 anos de idade em pleno exercício do seu mandato de vereador recifense.
A CEPE lançou a obra em duas edições distintas - um volume em língua portuguesa e um volume em língua inglesa, com tradução de Sílvio Rolim. Documentos inéditos anexados enriquecem o projeto editorial : "Carta de Eça de Queiroz ao Presidente da Província de Pernambuco", publicada na primeira edição de As Farpas, em 1872, não incluída nas obras completas do escritor lusitano e "Manifesto em favor dos patriotas goianenses", publicado no Recife em outubro de 1875, "um público testemunho em favor daqueles seus concidadãos, que por falsas aparências, e por efeito de intrigas vis, de mesquinhas calúnias, acham-se foragidos e sob o peso da infamante imputação de crimes, que não cometeram."


________________________________________________
Mais informações no site da LIVRARIA CULTURA (www.livrariacultura.com.br) e pelo e-mail da CEPE : cepecom@cepe.com.br

Nenhum comentário: