sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

POESIA -PRA VIVER A VIDA ! (Montez Magno)

____________________


A pitangueira
do quintal está plena de flores
e de frutos vermelhos.
Não há nenhum míssil em seus galhos.

Os abacates, roliços como abades
balançam quais lanternas verdes
ao sabor do vento de abril.
Ainda é março
e nenhum fruto consegue dar as horas,
tampouco o tempo é visto a florescer.
No ar apenas sinais de código morse.


............................



POEMA EM OH !



Oh! esse mundo louco fodido.
Oh! o tempo que passa pacas
ensejando porcas pardas.
Oh! a morbosidade da morte
e a parvoice dos parvos.
Oh! os doze momentos do sexo
e o doce fruir dos reflexos.
Oh!o absurdo da vida :
o engodo das quimeras,
a engorda das mães,
o estrondo em Si para os surdos.
Oh! a falácia dos tempos futuros,
a fala macia dos poetas "sérios",
os flatos fétidos do mundo : Oh!Oh! Oh!



______________________________________________

MONTEZ MAGNO nasceu em Timbaúba. Vive no
Recife e em Olinda. É mais conhecido como
artista plástico, tendo participado de exposições
no Brasil e no Exterior e se notabilizado com
algumas premiações. Publicou vários ensaios
sobre Arte. Autor do livro de poesia FLOEMAS
(1978). Os poemas publicados nesta página
fazem
parte do livro NARKOSIS (Edições Pirata, Recife,
1980).

Nenhum comentário: