terça-feira, 16 de março de 2010

AMERICANTO : Opiniões de Hermilo Borba Filho, Geneton Moraes Neto, Jaci Bezerra e Paulo Azevedo Chaves

HERMILO BORBA FILHO


"No primeiro instante parece-me que sou fulminado por um raio : revejo-me todo ali, no prefácio de Juarez. E eu, que realizei ou pensei realizar uma enorme catarse em UM CAVALHEIRO DA SEGUNDA DECADÊNCIA, esgotando Palmares, verifico, ao mesmo tempo com uma grande alegria e uma grande dor, que Palmares é a minha marca para toda a vida." (DIARIO DE PERNAMBUCO - Recife, setembro, 1973).




GENETON MORAES NETO


"AMERICANTO é na verdade uma significativa declaração de amor a essa América de todos os campos, gritos, silêncios, sossegos e agonias. Vale a pena ler o trabalho desse jovem poeta, dono de uma linguagem forte e cortante." (DIARIO DE PERNAMBUCO, Recife, 1975)



JACI BEZERRA


"Este livro de Juareiz Correya, que reune produções de várias épocas já publicadas anteriormente - sobretudo em forma de livretos e folhetos em cordel - sendo, no seu conjunto, o discurso de parte de uma vida, a sua, pode ser encarado como representativo de uma fase agressivamente renovadora da poesia brasileira atual : exatamente a que vem sendo imposta pelos movimentos alternativos." (Posfácio de AMERICANTO AMAR AMÉRICA, Nordestal Editora, Recife, 1982)





PAULO AZEVEDO CHAVES



"AMERICANTO AMAR AMÉRICA, de Juareiz Correya, foi quadrinizado, na década passada, por Roberto Portella. O resultado dessa parceria é uma produção inédita na história editorial brasileira." (DIARIO DE PERNAMBUCO, Recife, junho / 1993)


___________________________________________
(do livro AMERICANTO AMAR AMÉRICA
E OUTROS POEMAS DO SÉCULO 20,
Panamérica Nordestal Editora, Recife, 2010)

Nenhum comentário: