quarta-feira, 16 de março de 2011

NOVO CORAÇÃO (novos poemetos)

O meu coração continua crescendo, saudavelmente. Em junho do ano 2.000 sofri um enfarte, fui socorrido, internado e tratado no Hospital Oswaldo Cruz, do Recife. Minha gratidão às enfermeiras, à equipe médica, à direção do hospital, é imorredoura. E, particularmente, ainda maior, a Leda Alves, que, nessa hora, sempre atenciosa e solidária comigo, comunicou-se com o cardiologista Hermilo Borba Neto, pedindo os seus cuidados médicos. Passei a viver então e vivo hoje sob a segura orientação profissional e amiga do cardiologista Hermilo Borba Neto que, me disse logo, quando chegou ao hospital : "seu coração é meu". Ao agradecer pessoalmente e lhe dizer que não tinha condições de pagar pelo competente atendimento médico (que deve ser caro!), ele me respondeu : "E quem pode pagar o que você faz pelo meu avô ?" Ele se referia ao escritor Hermilo Borba Filho e quem me conhece e conhece um pouco Pernambuco sabe o que ele quis dizer.

Este NOVO CORAÇÃO (novos poemetos) é uma parte acrescentada aos poemas da segunda edição de CORAÇÃO PORTÁTIL (Nordestal Editora, Recife, 1999). (JUAREIZ CORREYA)


______________________________________

Nota da segunda parte do livro CORAÇÃO PORTÁTIL,
a ser lançado em edição virtual pela PUBOOTECA LDA,
Região Autônoma da Madeira, Portugal.

Nenhum comentário: