sábado, 6 de agosto de 2011

DOIS POEMAS DE JESSIVA SABINO DE OLIVEIRA

F U G A


Estou fugindo
Fugindo de mim mesma
Deixando atrás de mim
Um mundo vazio,
Oco de esperança,
Um mundo sem sol,
Sem lua,
Sem murmúrio de rio,
Sem riso de criança.

Vou andando sozinha
Na noite sem lua
Em busca de um mundo,
Um mundo melhor
Um mundo azul
Com flores,
Com frutos que falem de vida,
De vida que fale
De mãos se encontrando
Falando de amor.



.........................



T E R N U R A


De mansinho vieste
Inesperadamente
Sem falar, sem palavras dizer
Foste entrando e ficando
Aqui dentro de mim
Enchendo uma vida
A um peito cansado
Dando força e calor.

Eu te peço que fiques
Para sempre comigo
Sem falar, sem palavra dizer
Sem quebrar o encanto
Que a tua presença
Deixou em meu ser.



_________________________________________
JESSIVA SABINO DE OLIVEIRA é professora
aposentada e ex-diretora da Biblioteca
Pública Municipal Fenelon Barreto, de
Palmares (PE), e escreveu, há algum tempo,
estes poemas e outros que mantém secretamente
inéditos, sob o pseudônimo de Mara Camargo
(assim foram publicados no livro CONSTELAÇÃO,
do pastor, cronista e historiador Elias Sabino
de Oliveira, em edição do autor produzida
em Palmares, PE, no ano de 2009).
A poetisa é responsável por um notável trabalho
de pesquisa sobre a poesia pré-modernista do
"poeta dos canaviais" que resultou na produção
do livro EU VOLTAREI AO SOL DA PRIMAVERA,
de Ascenso Ferreira (Departamento de Cultura /
Secretaria de Educação/Fundação Casa da Cultura
Hermilo Borba Filho / Prefeitura dos Palmares,
Recife/Palmares, PE, 1985).

Um comentário:

JR MUIRAQUITAN disse...

Grande Pessoa Humana, uma das mais dedicadas à nossa cultura em geral. Belas Poesias.