domingo, 13 de novembro de 2011

DEPOIS DA TEMPESTADE, poema de Derek Walcott




Há tantas ilhas !
Como muitas ilhas, como as estrelas à noite 
naquela árvore ramificada que de meteoros estão abaladas 
como frutas caindo ao redor do vôo escuna.
Mas as coisas devem cair,e assim sempre foi,
queda, e cada um como esta terra é uma 
é uma ilha em arquipélagos de estrelas.   
Meu primeiro amigo foi o sea.Now, é o meu passado.
Eu paro de falar de trabalho, então eu li, 
 sob uma lanterna presa ao mastro.
Tento esquecer o que a felicidade era, 
e quando não funciona, eu estudo as estrelas.
Às vezes é só comigo, e a espuma soft-scissored
como a sua vez baralho branco e ao ar livre lua 
uma nuvem como uma porta e a luz sobre mim
é uma estrada em branco luar me levando para casa.  
Shabine cantou a você do fundo do mar.   



_____________________________________________
DEREK WALCOTT - Nascido em Santa Lucia, Caribe, 1930.
Poeta, dramaturgo, artista visual, professor universitário.
Vive no Caribe e nos Estados Unidos.
Prêmio Nobel de Literatura em 1992.
Mais informações - http://www.poemhunter.com

Nenhum comentário: