quarta-feira, 2 de novembro de 2011

UM EPITÁFIO NO CEMITÉRIO DE PALMARES




Uma estrela sem calor
Aqui cessou seu lampejo 
Foi mais terna que uma flor 
Foi mais doce que um beijo


(Autor desconhecido)

Nenhum comentário: