sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

POESIA VIVA DO RECIFE: "O CANTO DO GALO", de Robson Sampaio




Que canto é esse,
que sacode a multidão ?
Que canto é esse,
que mexe com o coração
e que acorda o Recife ?

É o canto do Galo,
é o som da Madrugada, 
é o canto do Galo,
do Galo da Madrugada.   

É o canto e o encanto,
de gente nas ruas, ruas de gente,
mar de frevo, frevo da gente,
frevo do Galo. 


(Da antologia POESIA VIVA DO RECIFE,
organizada por Juareiz Correya)


_____________________________________
Transcrito da AGENDA CULTURAL 
- Ano 17, Número 198, Fevereiro 2012 -
Prefeitura do Recife / Secretaria de Cultura /
Fundação de Cultura Cidade do Recife     
www.recife.pe.gov.br/agendacultural    



Nenhum comentário: