sexta-feira, 25 de maio de 2012

RECIFE : SIGNO DE UM POVO, de Fátima Ferreira




Vejo um povo que bate e que blasfema 
no meu amor pelo livre e pelo justo. 
Vejo um povo que chora o desencanto
e dorme sobre o túmulo do seu rosto.

Vejo um povo que consome a própria carne 
e mutila-se pela busca da verdade. 
Vejo um povo embriagado de desejos 
sob silêncio de vendaval e tempestade. 

Vejo um povo que perdeu seu pedestal
e chora sobre o cadáver de um tempo morto.
Vejo um povo que perdeu a esperança 
e chora sobre a lama do desgosto. 

Vejo um povo vestido de coragem
que levanta-se na fala alucinado.
Vejo um povo gregário e vencedor 
por mim e pelo mar dos humilhados.  


(Da antologia POESIA VIVA DO RECIFE,
organizada por Juareiz Correya)


_________________________________________
Transcrito da AGENDA CULTURAL - Maio 2012
- Seção Literatura -
Prefeitura do Recife / Secretaria de Cultura /
Fundação de Cultura Cidade do Recife
http://www.recife.pe.gov.br/agendacultural

Nenhum comentário: