quarta-feira, 20 de junho de 2012

Poemas Políticos de Marcelo Mário de Melo para Miguel Arraes e Pelópidas Silveira





AOS QUE CUIDAM DE BANDEIRAS

A Miguel Arraes (1916 2005). Ex-prefeito do Recife, 
governador de Pernambuco deposto e preso em 1964, 
eleito governador da anistia, em mais dois mandatos, 
deputado federal. 




Há aqueles que levantam  uma bandeira
e prosseguem
aqueles que afrouxam as mãos
e abandonam as bandeiras no caminho
aqueles que rasgam queimam
renegam bandeiras e se recolhem
aqueles que se bandeiam
e passam a defender
bandeiras contrárias
aqueles que refletem
e escolhem bandeiras melhores
aqueles que encerram as bandeiras
em gavetas vitrines e altares
aqueles que colocam as bandeiras a venda.
É triste ver bandeiras abandonadas
vendidas ou sacralizadas no céu distante
as bandeiras não são entidades
para comércio adoração e arquivo.
Expostas ao vento e ao tempo
as bandeiras são coisas simples da vida
que exigem cuidado
como uma casa
uma roupa
um filho
uma flor.  


..............................................................................


RABO DE PALHA 


A Pelópidas Silveira (1915 - 2008). 
Engenheiro, professor, vice-governador e prefeito 
do Recife, cassado pela ditadura de 1964. 




Aqueles que semeiam justiça
precisam poder levantar
um centímetro a mais
os ombros e a cabeça
quando andam pelas ruas
e circulam entre os poderosos.
No mínimo é uma coisa boa
para o coração e a coluna.
E à luta popular
também é sempre bom
ter pessoas com o coração sereno
e a coluna no lugar.
Mas para alguém poder andar
com o coração em paz
e a coluna no lugar
é preciso não ter rabo de palha.


_________________________________________________
Textos transcritos do livro OS COLARES E AS CONTAS 
- POEMAS POLÍTICOS  -, de Marcelo Mário de Melo.
Lançamento, hoje, dia 20/junho, às 19 horas, no Museu 
do Estado de Pernambuco 
(Av. Rui Barbosa, 960, Graças, Recife, PE) 



Nenhum comentário: