UM SARAU PARA SOUZA LOPES




poesia cadela dialética  
palavra que fala silêncio 
fala que cala cética  
(SOUZA LOPES) 




     Poeta  de todo fogo. Poeta do fogo. Brasa brasileiro brasil. Pau & pelo. Porta-seio. Amor o corpo e sempre e sempre o corpo. Amor é cego e louco. Pé de fala. Pede fala. Fala e falo. Fede o falo. Fode e fala. Poesia : fala que fode o falo. Explode e fala. Feto focinhando o futuro. Osso da palavra carne. Nervo da palavra fosso. Cipoada de aroeira. Rato roendo a pele da terra. Gargalhada de boca banguela. Uivo de cão sem dono. Pó de poeta. Pode poeta. Pó de poeta se reagrupando. Em versos. Para sempre. O poeta de fogo nem viu que o mundo ia acabar, mas se a terra tem fome que coma já ! Carcoma todo carcoma. Nós dizemos até sempre.

Morreu o poeta Souza Lopes. Em seus cinquenta e alguns anos, o poeta publicou os livros PAU & PELO e TODO FOGO. Participou dos grupos Pindaíba  e Cacimba. Com os cacoreanos, do Grupo Cultural Cacoré, organizou um seminário de poesia contra a privatização do alfabeto; contra a globanalização do capital, a boa poesia, da Grécia antiga até os nossos dias. Escreveu para a Revista Brasil Revolucionário, onde publicou o Manifesto do Partido Comunista em cordel, todinho em sextilhas de sete sílabas com rimas nos versos 2, 4 e 6, que é como manda a sabedoria popular :

O mundo inteiro se assombra  
Com o tal do comunismo. 
O papa e os poderes 
Querem fazer exorcismo : 
Dizem que é coisa do cão  
Querer o socialismo.    



Souzalopes, ou Souza (que é como costumamos lhe chamar), também escreveu para o nosso jornal do Espaço Cultural Mané Garrincha. E participou sempre que pode das nossas atividades. Poeta de pernas e palavras tortas, de cortes e sacadas secas, para ele todo fogo e todo carinho, para ele nosso sarau de junho.  Convidamos todos a comparecer com suas fomes, versos, canções e instrumentos musicais. Um sarau para rimar política com poesia com revolta e com cachaça. Uma orgia de poesia. (Texto de Júlio César) 


_________________________________________
"SARAU PARA SOUZA LOPES " / 
 ESPAÇO CULTURAL MANÉ GARRINCHA  
- Rua Silveira Martins, 131, sala 11 
Sé. São Paulo. SP 
http://espacogarrincha.blogspot.com 




Comentários

Eva Lopes disse…
Gostaria de visto este antes, assim teria ido ao Sarau em homenagem ao meu tio. Sinto Saudades!