quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

2013 : Álbum, Calendário e Agenda CEPE com fotografias em preto & branco de Alcir Lacerda





     A Companhia Editora de Pernambuco - CEPE, além do lançamento, em edição especial do álbum ALCIR LACERDA - Fotografia (coletânea de fotos do "mestre do preto e branco" organizada por Betty Lacerda, filha do fotógrafo), relevou a produção jornalística e artística do pernambucano Alcir Lacerda, com a seleção de 12 trabalhos culturalmente expressivos, para o Calendário e a Agenda CEPE 2013.  "O livro reune imagens captadas ao longo das últimas oito décadas..." com opiniões de autoridades e personalidades culturais pernambucanas - Eduardo Campos (Governador de Pernambuco), Fred Jordão (fotógrafo), Betty Lacerda (organizadora da publicação), Fabiana Bruce (historiadora), Leonardo Dantas Silva (historiador), Ítalo Bianchi (publicitário) e Luiz Amorim (arquiteto) - que atestam a importância de Alcir Lacerda, "hoje, uma das referências na História da Fotografia do Nordeste do Brasil", como afirma o fotógrafo Fred Jordão.  

     No Calendário e na Agenda CEPE 2013, a fotografia de Alcir Lacerda ilustra cada mês do ano com os seguintes registros : JANEIRO ( "Duas Épocas", Recife, 1975), FEVEREIRO ("Carnaval", Recife, 1960), MARÇO ("Igreja do Senhor Bom Jesus dos Martírios", Recife, 1973), ABRIL ("Rua do Amparo / esquina Beco das Cortesias", Olinda, 1970), MAIO ("Teatro de Santa Isabel, Recife, 1970), JUNHO ("Amor em Ruínas", Forte de Santo Inácio, Tamandaré, PE, 1974), JULHO ("Missa do Vaqueiro", Serrita, PE, 1987), AGOSTO ("Joana Maria da Conceição, viúva do Mestre Vitalino", Caruaru, PE, 1970), SETEMBRO ("Praia de Gaibu", Cabo de Santo Agostinho, PE, 1960), OUTUBRO ("E o amanhã ?", Engenho Covas, Ribeirão, PE, 1963), NOVEMBRO ("Vendedor de Coco", Recife, 1970), DEZEMBRO ("Porto do Recife", Recife, 1970). 

      ___________________________________________________

     Acreditamos que a AGENDA CEPE 2013, com a arte fotográfica de Alcir Lacerda, não deveria ficar apenas restrita à distribuição promocional (como ocorre há alguns anos com as excelentes agendas anuais publicadas pela CEPE).  A sua distribuição comercial em várias livrarias, espaços culturais e bancas de jornais da capital pernambucana poderia ampliar a divulgação e valorização do seu trabalho editorial e dos artistas e escritores que publica, sensibilizando um público maior e  mais diversificado do nosso Estado.  

Nenhum comentário: