sábado, 13 de julho de 2013

A PALAVRA DE HERMILO BORBA FILHO (2)





Pesquisa sobre música nordestina 

"Bom, nesses quatro elepês podem ser encontrados vários ritmos da nossa região : frevo em todas as suas modalidades, violeiros, cirandas, bumba-meu-boi,samba de roda, bambelô, emboladas e terno de pífanos.  Várias dessas músicas foram tratadas pelo Quinteto Violado e outras diretamente gravadas." (JORNAL DO COMMERCIO, Recife, PE, 1973) 


Vivo em permanente estado de comoção

"Nunca vivi tranquilamente, encarando isto do ponto de vista burguês. Sempre vivi em permanente tensão emocional.  (...)  Minha mulher sabe disto: ardo com o que escrevo e ardo com a situação do meu País. Em qualquer situação escrevi bem; não muito, mas de boa qualidade. (...) Vivo em permanente estado de comoção.  (A GAZETA, São Paulo, SP, 1973) 


Contos : uma nova linguagem 

"É um livro (O GENERAL ESTÁ PINTANDO) composto de várias novelas, com tudo acontecendo em Palmares.  É uma tentativa de uma nova linguagem, para dar corpo a essa coisa que é constante no Nordeste e com quem a gente vive diariamente que é o mágico.  Em Palmares, as pessoas voam, morrem, ressuscitam, transformam-se em bichos, e por aí vai..."  (JORNAL DA SEMANA, Olinda, PE, 1974) 


Toda obra de ficção é autobiográfica 

"Toda obra de ficção é, num sentido essencial, autobiográfica. Ninguém arranca nada do nada. Ou você inventa partindo de uma realidade-real (a definição, excelente, é de Vargas Llosa), ou de uma realidade-imaginada. Quer dizer, ou você viveu ou viu viver a situação, ou você a extrai de sua imaginação. De qualquer modo, a obra é um resultado do seu eu, do seu mundo exterior ou do seu mundo íntimo."  (Revista ELE ELA, São Paulo, SP, 1974) 


____________________________________________________________
Trechos de entrevistas concedidas pelo escritor Hermilo Borba Filho
e reunidas no livro A PALAVRA DE HERMILO, organização de 
Juareiz Correya e Leda Alves, com prefácio de Ricardo Noblat.  
(Companhia Editora de Pernambuco - CEPE / Secretaria da Casa Civil / 
Governo de Pernambuco, Recife, PE, 2007.  

Nenhum comentário: